06.04.2015

Curso de avaliações de imóveis a distância com inferência estatística próprio para cadastro como avaliador da Caixa Econômica Federal – CEF

Normalmente os IBAPEs – Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia realizam cursos de avaliações de imóveis presencias periódicos nos estados em que estão organizados. Precisamente, cursos que tratem de inferência estatística, que é exigido para engenheiros e arquitetos se cadastrarem na Caixa Econômica Federal – CEF para realizarem avaliações com a finalidade de…

30.01.2015

Método involutivo – conceito e parcela do lucro – II

Continuação do post de 23/1/2015. Desejo esclarecer uma dúvida que é a seguinte: pela norma, no uso do Método Involutivo é aplicada uma fórmula para achar-se o valor de uma gleba urbanizável em que se deduz das receitas totais de um Loteamento Simulado todos os custos e mais a parcela de lucro do incorporador. Esta…

Método involutivo – conceito e parcela do lucro – I
23.01.2015

Método involutivo – conceito e parcela do lucro – I

As áreas urbanas ou de expansão urbana, próprias para loteamentos ou construção de prédios, devem ser avaliadas pelo Método Involutivo, quando o Método Comparativo fica impossibilitado de ser utilizado. O erro mais frequente de utilização do Método Comparativo em avaliações de glebas urbanizáveis é comparar a gleba com outras de característica rural, distante da avaliar…

16.01.2015

Planta Genérica de Valores – PGV (Planta Genérica do Município) – mercado de trabalho na avaliações de imóveis

Fui questionado por uma pessoa que possivelmente estava inconformada com as taxas do ITBI ou IPTU para um caso específico de sua cidade. Ela perguntava se a Planta Genérica de Valores – PGV, também conhecida como Planta Genérica do Município – PGM, deve ser trabalhada ou elaborada apenas por engenheiro, sendo atividades exclusivas da área…

05.01.2015

Planta Genérica de Valores – PGV (Planta Genérica do Município) – mercado de trabalho na avaliações de imóveis

Fui questionado por uma pessoa que possivelmente estava inconformada com as taxas do ITBI ou IPTU para um caso específico de sua cidade. Ela perguntava se a Planta Genérica de Valores – PGV, também conhecida como Planta Genérica do Município – PGM, deve ser trabalhada ou elaborada apenas por engenheiro, sendo atividades exclusivas da área…

13.09.2013

Engenheira química deseja fazer avaliações de imóveis para a Caixa Federal (engenheiro avaliador da CEF), no entanto tem potencial para fazer outros trabalhos mais rendosos e permitidos

Uma engenheira química com curso de especialização em engenheira de segurança do trabalho me perguntou se poderia realizar curso de avaliadora de imóveis com o propósito de atuar junto à Caixa Econômica Federal – CEF. Para ser avaliador de imóveis da CEF é necessário ser engenheiro civil ou arquiteto – habilitações que ela não possui…

26.08.2013

Método Involutivo – Recomendação de avaliação em desapropriação de gleba junto à área urbanizada – III

Continuação do post de 19/8/2013 Se o advogado do desapropriado não apresentar o Método Involutivo no processo administrativo como sendo o único aceitável, e, pior, não fazê-lo em sua petição introdutória ao processo, deixando para questionar o método de avaliação somente a partir dos quesitos, a situação de sua parte ficará em uma situação bem…

19.08.2013

Método Involutivo – Recomendação de avaliação em desapropriação de gleba junto à área urbanizada – II

Continuação do post de 12/8/2013 O Método Involutivo e o Comparativo são previstos em normas da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, precisamente na série de normas NBR 14.653 – Avaliações de Imóveis. O advogado do desapropriando quando contratado para se interpor em processo administrativo ou judicial deve logo pedir ao seu cliente que…

12.08.2013

Método Involutivo – Recomendação de avaliação em desapropriação de gleba junto à área urbanizada – I

Em geral os órgãos públicos utilizam seus funcionários ou contratam engenheiro de avaliações para avaliarem gleba que desejam desapropriar, junto a zonas urbanizadas. Por diversos motivos esse engenheiro de avaliações faz o laudo pelo Método Comparativo, utilizando terras próximas – porém não lindeiras a zona urbanizada, – em oferta ou negócios realizados, como elementos de…

12.07.2013

Avaliação utilizando fator obsolescência em construção inacabada

Uma cliente foi nomeada perita em um caso em que deverá avalia uma construção inacabada. Estava com uma dúvida na avaliação e me mandou uma foto do objeto da perícia por e-mail a fim de que eu tivesse uma melhor noção do seu caso. Ela tinha usando o método da quantificação de custo para calcular…

05.06.2013

Avaliadores de imóveis em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre – Cadastro de Peritos: avaliações de imóveis

Engenheiros de avaliações e avaliadores por cidades Avaliadores de imóveis em São Paulo: 88 perfis Avaliadores de imóveis em Rio de Janeiro: 36 perfis Avaliadores de imóveis em Belo Horizonte: 35 perfis Avaliadores de imóveis em Curitiba: 69 perfis Avaliadores de imóveis em Porto Alegre: 35 perfis Engenheiros de avaliações e avaliadores por estado Avaliadores…

19.12.2012

Corretor de imóveis pode ser perito judicial em cidade pequena – sem necessidade de curso superior

Como é sabido, para ser perito judicial em perícias que tratam de avaliações de imóveis é necessário ter curso superior. Todavia, os corretores de imóveis que fizeram curso de técnico em transação imobiliária, portanto sem curso superior, podem ser perito em cidades pequenas. A exigência de curso superior está no artigo 145 do Código de…

12.12.2012

Cadastro Nacional de Avaliadores de Imóveis – CNAI para corretores de imóveis – COFECI e CRECI

O corretor de imóveis que desejar realizar laudo de avaliação – denominado pelo Conselho Federal de Corretores de Imóveis – COFECI como Parecer Técnico de Avaliação Mercadológica ­– deverá estar inscrito no Cadastro Nacional de Avaliadores de Imóveis – CNAI, próprio apenas para corretores de imóveis devidamente inscritos no CRECI.

05.12.2012

Diferença entre Laudo de Avaliação e Parecer Técnico de Avaliação Mercadológica – documentos de avaliação de imóvel do engenheiro e do corretor de imóveis

Na verdade é tudo a mesma coisa, laudo de avaliação, parecer técnico de avaliação mercadológica ou qualquer outros termos que se deseja dar a mesma coisa, serão sempre documentos emitidos por experts sobre o valor de um bem.

30.11.2012

Como o corretor de imóveis pode ser avaliador e perito judicial – TTI e gestão imobiliária

A atual formação necessária para realizar transações imobiliárias ou praticar a atividade de corretor de imóveis é a de curso técnico de transação imobiliária ou de gestão imobiliária. O curso técnico em transação imobiliária é mais rápido, de 800 a 1200 horas, que pode ser realizado presencialmente ou à distância, por um custo de 1,5…