1. Para argamassas. Como aglutinante de superfícies pulverulentas, aglomerando as partículas soltas e recuperando a consistência da superfície friável, (gesso e cimento), reduz as tensões internas do revestimento. A argamassa feita com PLASTOFIX pode ser aplicada em espessuras entre 5 e 40 mm, alcançando propriedades de resistência química e mecânica de excelente desempenho frente às tensões superficiais.

2. Para argamassas para rebocar, emboçar, chapiscar interiores e exteriores; em soleiras, muros, paramentos, caixas d'água, piscinas, etc. As argamassas devem ser confeccionadas com alto teor de cimento. Em concretos magros para canais, açudes, pavimentações, etc.

3. Para tamponamento de infiltrações, fluências, veios d'águas, olhos-d’água, etc.

4. Acelera a pega do concreto em pavimentações de estradas, pistas de aeroportos, pisos de fábricas, armazéns, silos, etc., ou onde interesse uma pronta utilização. Em reparações rápidas em todo tipo de obra. Em obras urgentes com prazos de entrega exíguos.

5. Em todas as situações que requerem o enchimento de espaços vazios com argamassa de cimento e areia ou concreto sem retração ou com a necessidade de estroncar ou forçar a entrada nos espaços, tais como:

Preenchimento de fissuras de rochas em fundações, barragens e túneis

Travamento de paredes de alvenaria, Preenchimento de bainhas em concreto protendido. Argamassa para preparo de concreto coloidal usado no enchimento de vazios entre pedras graúdas.


1. PLASTOFIX

1 - DEFINIÇÃO:

É um aditivo atóxico, neutro, de cor branca, com excelentes propriedades de promover aderência e indicado para corrigir superfícies mortas ou friáveis.

2 - USO:

Como aglutinante de superfícies pulverulentas, aglomerando as partículas soltas e recuperando a consistência da superfície friável, (gesso e cimento).

O chapisco preparado com PLASTOFIX não cai e nem se desprende. Facilita também a fixação da argamassa que, preparada com PLASTOFIX, adere mais facilmente nas superfícies horizontais e verticais de concreto.

PLASTOFIX, misturado nas argamassas, reduz as tensões internas do revestimento. A argamassa feita com PLASTOFIX pode ser aplicada em espessuras entre 5 e 40 mm, alcançando propriedades de resistência química e mecânica de excelente desempenho frente às tensões superficiais.

Melhora as condições de superfícies poeirentas, tais como pinturas mortas, revestimentos de superfície friável feitos com produtos hidrofugantes, gesso, e outros.

3 - PROPRIEDADES:

As argamassas preparadas com PLASTOFIX não mancham e têm as seguintes vantagens:

  • Maior aderência ao suporte.
  • Eliminação da retração, durante a cura, como conseqüência da redução da relação água/cimento.
  • Melhor cura, dada à retenção de umidade que a dispersão promove.
  • Menor permeabilidade à água e ao anidrido carbônico e, assim, uma maior resistência química.
  • Boa resistência mecânica, tanto a curto como em longo prazo.
  • Maior resistência à abrasão.
  • Alta Coesão

4 - DILUIÇÃO:

4.1 - No preparo das argamassas, misturar 1 (um) volume de PLASTOFIX, com 20 volumes de água e adicionar de 44% a 50% dessa mistura em relação ao cimento das argamassas.

Exemplos:

Argamassa para piso - 50 kg .de cimento X 0.44 = 22 litros da mistura.

Argamassa de emboço - 50 kg de cimento X 0.50 = 25 litros da mistura.

4.2 - No preparo de argamassa para chapisco, massa para rejunte de azulejos e fixador de caiação, misturar - 1 (um) volume de PLASTOFIX para 1 (um) volume de água, e acrescentar ao cimento na proporção de 1:2.

Exemplo:

2 volumes de cimento - 6 volumes de areia lavada - 1 volume da mistura de PLASTOFIX COM ÁGUA.

4.3 - Para fazer imprimação de superfície friável, usar o produto no estado natural (sem diluição).

5 - RENDIMENTO:

Sobre superfície deteriorada ou friável, para promover resistência superficial, 150 mililitros por m2 - Deixar secar por período de 12 horas.

Por saco de cimento, na feitura de argamassa, 1.25 mililitros de PLASTOFIX junto à água de empastamento.

6 - ARMAZENAMENTO:

Por 6 meses, na embalagem fechada, à sombra e em local seco.

7 - EMBALAGEM:

Baldes - 20 L - 20 kg líquidos

Tambores - 200 L - 180 kg líquidos.

 2. Stop 1

 1 - DEFINIÇÃO:

O aditivo hidrófugo STOP 1 é um líquido de cor amarela clara, solúvel em água, com densidade de 1,20 ± 0,05. Sua utilização é recomendada em argamassas e concretos, conferindo à massa curada características de impermeabilidade à água mesmo em altas pressões. STOP 1 é usado como impermeabilizante das argamassas e concretos, tornando também os rebocos resistentes contra a atuação do intemperismo (umidade relativa, chuva, sol e vento).

2 - PROPRIEDADES:

Confere à massa:

Impermeabilidade

Maior plasticidade e trabalhabilidade

Permite reduzir o valor do fator a/c até 20%, dependendo do traço usado e das condições ambientes, obtendo- se a mesma plasticidade da massa fresca.

3 - APLICAÇÕES:

Em argamassas para rebocar, emboçar, chapiscar interiores e exteriores; em soleiras, muros, paramentos, caixas d'água, piscinas, etc. As argamassas devem ser confeccionadas com alto teor de cimento. Os traços são 1:2 e 1:3, (cimento e areia) em volume e STOP 1 misturado na proporção 1/10 na água de amassamento.

Em concretos magros para canais, açudes, pavimentações, etc.

4 - MODO DE USAR:

O aditivo STOP 1 deverá ser adicionado previamente à água do traço, na quantidade pré-determinada.

Nas misturas em betoneira, aconselhamos adicioná-lo inicialmente à água, antes da adição do cimento e dos agregados.

 OBS.: Para se obter um perfeito desempenho do aditivo STOP 1 é indispensável o uso de areia, isenta de argila ou matéria orgânica, para que o revestimento tenha uma vida perene.

5 - DOSAGEM:

5.1 - Recomendamos a adição de ± 3% do aditivo STOP 1 em relação à quantidade de cimento do traço, ou seja 1.5 kg (1.25 lt) para 50 kg (36 lt) de cimento.

5.2 - Concreto: na preparação do concreto a composição granulométrica deve estar perfeitamente equilibrada dentro da parábola de Fuller, ou seja:

Y = 100. d/ D , onde Y = percentagem que passa pela peneira considerada - d é a luz da malha em m/m, da peneira considerada, e D é o tamanho máximo do grão. Deve-se, evitar as impurezas orgânicas.

6 - NOTA IMPORTANTE:

Caso sejam necessárias interrupções no meio do pano de argamassa contendo o aditivo STOP 1, deverão ser eliminadas as arestas vivas no contorno da área onde irá prosseguir o emassamento, chanfrando-se a espessura da massa até o nível do suporte. A superfície desbastada deverá receber um acabamento áspero. O acabamento final da massa deverá ser dado logo após a sua aplicação, da forma desejada, não sendo recomendável aguardar um tempo excessivo, pois prejudicaria esta operação.

7 - ARMAZENAMENTO:

Prazo de estocagem de 6 meses, na embalagem fechada, resguardada das intempéries.

8 - EMBALAGEM:

Baldes - 20 L - 16 kg líquidos.

Tambores - 200 L - 180 kg líquidos.

3. Stop 2

 1 - DEFINIÇÃO:

STOP - 2 é um aditivo endurecedor que se emprega na pasta seca confeccionada com cimento Portland (excepcionalmente em traço 1:1, de cimento e areia, tornando-a impermeável), conseguindo um endurecimento muito rápido da pasta, algo em torno de 1/2 a 1 minuto.

Obs.- Não recomendamos para confecção em concreto estrutural.

2 - CARACTERÍSTICAS:

Aspecto: Líquido de cor avermelhada.

Densidade a 20 oC: 1.25 gcm3

Viscosidade a 25 oC:10'' FC4

PH - 11,5 - 12,5

Solubilidade em água: solúvel

Cloretos: isento

3 - MODO DE USAR:

Mistura-se o STOP-2 com cimento sem água, em pequeno volume, isto é, a quantidade necessária para ser usado em única operação de tamponamento. Misturar rapidamente até conseguir uma massa trabalhável, suficientemente espessa, para se moldar em pequenas bolas com as mãos ou até que tome a forma mais conveniente, e aplicar imediatamente no orifício a tamponar, mantendo apertada com colher de aço ou com vigor usando a mão (a parte próxima da articulação do pulso), até que tenha endurecido totalmente. Aplica-se sobre a base (de concreto) que se apresenta ''chorosamente'', impregnando-a com STOP - 2, fartamente com trincha de 3'', e friccionando simultânea e rapidamente o cimento Portland apertando de modo vigoroso. O tempo de que se dispõe, para preparar a massa e aplica-la, é só de alguns segundos.

Para facilitar o processo de tamponar os pontos de águas mais impetuosas, limpar o entorno e aprofundar com um ponteiro, alargando de dentro para fora, deixando o buraco externo menor, para que o adentramento da mistura possa grautear e vedar com coesão.

4 - ADVERTÊNCIA:

O cimento deve ser Portland, tipo CP II - 32, e não deve estar muito tempo em estoque, pois pode estar com petrificação e umidade, o que causaria maior tempo de endurecimento da massa.

Cuidado quando o tempo for frio. Pode ser necessário aquecer o STOP-2 em banho-maria à temperatura de 45/55oC, para ativar sua rapidez de endurecimento.

Quando o contato com o STOP-2 for prolongado, o trabalhador deverá proteger as mãos usando luvas de borracha, pois poderá haver irritação dérmica.

5 - APLICAÇÕES:

Para tamponamento de infiltrações, fluências, veios d'águas, olhos-d’água, etc.

6 - ARMAZENAMENTO:

Tempo máximo de um ano, hermeticamente fechado e protegido das intempéries.

7 - EMBALAGENS:

Galões - 3,6 L - 4,5 kg líquidos

Baldes - 20 L - 25 kg líquidos.

4. Stop 11

1 - INTRODUÇÃO:

A utilização racional de cimentos especiais na construção civil exige, cada vez mais, um perfeito conhecimento de suas características básicas em função do tempo de cura, da resistência final, e da impermeabilidade desejada.

As dosagens mais adequadas demandam estudos profundos quanto a um rigoroso controle de qualidade de matérias-primas utilizadas, características físico-químicas, uniformidade e regularidade dos fornecimentos, de forma a permitir a obtenção dos parâmetros desejados.

Dependendo da finalidade a que se destina, nem sempre é possível atender-se a todos os compromissos propostos, utilizando-se os cimentos disponíveis no mercado.

Torna-se necessário lançar mão de recursos que permitam a sua utilização, suprindo as deficiências apresentadas ou melhorando suas qualidades. Com esta finalidade, a TEXSA vem pesquisando aditivos, como o STOP 11, que não só aprimora as qualidades impermeabilizantes do cimento especial STOP-MORTER L, acelerando sua pega, como também de outros agregados ricos em cimento Portland.

2 - DEFINIÇÃO:

O aditivo STOP 11 é um líquido de cor azulada, inodoro, não inflamável, com características tenso-ativas. Adicionado ao STOP-MORTER L ou a misturas ricas em cimento, permite uma melhor molhagem dos agregados, aumentando a plasticidade da pasta, acelerando a pega, e aumentando a impermeabilidade da massa após o endurecimento.

É isento de cloretos.

Densidade – 1.19 g/cm³.

3 - PROPRIEDADES:

Reduz aproximadamente à metade o tempo de cura.

Maior resistência inicial em menor tempo.

Menor tempo de empastamento.

Maior pegajosidade da massa.

Aumenta a impermeabilidade das argamassas tradicionais.

Adicionado a concretos, reduz o tempo para trânsito sobre lajes planas.

4 - APLICAÇÃO:

3.1 - Como aditivo no cimento impermeabilizante STOP-MORTER L

Acelera a pega e o endurecimento

Aprimora as características impermeabilizantes.

Facilita o empastamento, reduzindo o tempo de mistura.

Promove a migração do STOP-MORTER L sobre superfícies porosas de concreto ou argamassa, permitindo a cristalização e a obliteração dos poros do substrato.

3.2 - Como aditivo em argamassas e concretos

Acelera a pega do concreto em pavimentações de estradas, pistas de aeroportos, pisos de fábricas, armazéns, silos, etc., ou onde interesse uma pronta utilização.

Em reparações rápidas em todo tipo de obra.

Em obras urgentes com prazos de entrega exíguos.

5 - MODO DE USAR:

4.1 - Na preparação do cimento impermeabilizante STOP-MORTER L:

Acrescentar 5 – 10% em peso do STOP 11 em relação ao STOP-MORTER L a ser preparado.

Empastar a mão num recipiente plástico.

4.2 - Na preparação de concretos contendo cimento Portland tipos P-250 e P-320:

Ajuntar 1,5 kg do aditivo STOP 11 por saco de cimento (novo e seco) e 12,5 a 15 lt.d'água.

Técnica de preparação: colocar inicialmente na betoneira a água, em seguida os componentes do concreto e por último o aditivo STOP 11.

OBS.: Não é recomendado o uso do aditivo STOP 11 em concretos contendo cimento Portland P-400, devido ao excesso de calor desenvolvido durante a pega.

6 - ARMAZENAMENTO:

Baldes de 24 kg líquidos ou tambores de 180 kg . Prazo de estocagem de 6 meses nas embalagens fechadas.

7 - EMBALAGEM:

Baldes - 20 L - 24 kg líquidos

Galões - 3,6 L - 4,2 kg líquidos.


5. Texsa E

1 - DEFINIÇÃO:

Aditivo TEXSA-E é um pó industrializado, contendo agentes químicos de expansão volumétrica para argamassas e concreto.

2 - APLICAÇÕES:

Em todas as situações que requerem o enchimento de espaços vazios com argamassa de cimento e areia ou concreto sem retração ou com a necessidade de estroncar ou forçar a entrada nos espaços, tais como:

Preenchimento de fissuras de rochas em fundações, barragens e túneis

Travamento de paredes de alvenaria

Preenchimento de bainhas em concreto protendido.

Argamassa para preparo de concreto coloidal usado no enchimento de vazios entre pedras graúdas.

3 - CARACTERÍSTICAS:

Aspecto: marrom lilás

Densidade: 1,16

Solubilidade em água: total

Teor de cloretos: isento

Teor de sulfatos: isento.

4 - INFORMAÇÕES TÉCNICAS:

Em ensaios de laboratório para determinação da força de expansão exercida pela argamassa aditivada com TEXSA-E, num recipiente totalmente fechado, impedindo a expansão, obteve-se os seguintes resultados aproximados:

Argamassa aditivada com 0,5 % de TEXSA-E em relação ao peso do cimento – 0,0098 MPa (0,1 kgf/cm²).

Argamassa aditivada com 1% de TEXSA-E em relação ao peso do cimento – 0,098 MPa (1,0 kgf/cm²).

No gráfico (verso), mostramos a relação entre o tempo decorrido após a adição da água e a expansão da argamassa, para a dosagem de 0,5% e de 1,0% de TEXSA-E. Informamos também a densidade final da massa. Os dados foram obtidos em laboratório com a expansão livre.

5 - MODO DE USAR:

Acrescentar o TEXSA-E aos agregados e misturá-los a seco, para depois adicionar a quantidade de água necessária para obter a consistência desejada.

A dosagem do aditivo varia de 0,5% a 1,0% em relação ao peso do cimento. O tempo de atuação é de, no máximo, 50 minutos após a adição da água.

6 - ARMAZENAMENTOS:

Em locais abrigados, na embalagem fechada, livre das intempéries.

7 - EMBALAGEM:

Galões - 3,6L - 3,0 kg líquidos

Baldes - 20L - 16 kg líquidos