Glossário de Termos da Produtividade


Elaborado pelo Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade no Paraná - IBQP-PR

O Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade no Paraná - IBQP-PR é resultado da mobilização nacional pelo desenvolvimento da qualidade e produtividade no Brasil. Nasceu da convergência de esforços de entidades governamentais e lideranças empresarias com vistas a assegurar vantagens competitivas internacionais aos diversos segmentos produtivos do País, através do desenvolvimento sustentável e com respaldo no Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade - PBQP, instituído em 1990.

Sua consolidação foi viabilizada por Acordo de Cooperação assinado em 1995 entre os governos do Brasil e do Japão, referência mundial em produtividade.

Amortização
Diminuição gradual que sofre um bem contábil pelo tempo decorrido. A diferença existente entre amortização e depreciação é que a amortização é feita somente sobre valores imateriais do patrimônio, como: despesas com instalações, luvas, fundo de comércio, patentes ou marcas, etc., enquanto que a depreciação é feita sobre valores materiais.

Análise Macro
Análise do desenvolvimento de uma nação, medida pelo resultado ou output nacional, o produto interno bruto (PIB).

Análise Micro
Análise de indicadores de produtividade, de resultado e de desempenho de uma organização em um determinado período. A análise micro é também uma análise de comparação com outras organizações de mesmas características.

Análise Semi-macro
Análise dos indicadores de produtividade, de resultado e de desempenho realizada em setores específicos da economia do país.

Ativo Total
Representa a parte positiva do patrimônio da empresa, seus bens e direitos. O ativo total divide-se nas seguintes contas principais:

  • Circulante
  • Realizável a longo prazo
  • Permanente

Balanço Patrimonial
Relatório contábil que apresenta os elementos componentes do patrimônio de uma organização: Ativo, representado pelos direitos adquiridos e Passivo que representa as obrigações e dívidas contraídas.

Dados
Elemento a ser registrado em forma de algarismo, histórico, ou ambos ao mesmo tempo, referente a uma operação a ser escriturada.

Dados Patrimoniais
Elementos relacionados ao patrimônio da empresa. Sob o prisma contábil, definimos patrimônio como o conjunto de bens e direitos de um lado, contrapondo-se do outro, as obrigações.

Depreciação
Perda de valor econômico que sofrem os bens patrimoniais pelo desgaste ou obsolescência. Alguns bens depreciáveis são: máquinas, móveis e utensílios, veículos, imóveis, ferramentas, instrumentos, etc.

Despesas com Aluguel
Valores referentes a aluguéis que a empresa paga a terceiros para sua operacionalização: aluguéis de imóveis, máquinas, equipamentos, etc.

Despesas com Pessoal
Valores destinados a remunerar ou beneficiar o pessoal efetivo da empresa (não considerando funcionários terceirizados). Nestes valores devem estar inclusos: salários, benefícios, encargos sociais, gastos com treinamento, comissões, remuneração de diretoria e despesas com viagem.

Despesas Financeiras
Refere-se a juros e despesas/taxas pagas por empréstimos obtidos.

Diferido
Investimentos ou pagamentos efetuados que não apresentam resultado no exercício mas que irão beneficiar exercícios futuros ou que se espera venham gerar receitas nos próximos exercícios.

Eficácia
"É fazer a coisa certa", grau em que um sistema operacional realiza o que dele se espera.

Eficiência
"É fazer certo as coisas", grau em que um sistema operacional utilizou os recursos que deveria ter utilizado para atingir os objetivos ou realizar as atividades programadas.

Fator Gestão
Relação entre os resultados obtidos e os recursos necessários para a sua obtenção, medido através do gerenciamento efetivo de todos os fatores de um sistema.

Fator Humano
Relação entre o resultado obtido em um determinado período e o número de pessoas envolvidas ou o valor investido nessas pessoas (despesas com pessoal).

Fator Inventário
Relação entre o resultado obtido em um determinado período e o estoque. Este estoque deve abranger o total da matéria-prima, material em processo e produto acabado.

Fator Meios de Produção
Relação entre o resultado da produção e os meios utilizados para a sua obtenção.

Fator Recursos Naturais
Otimização do uso racional dos recursos naturais, visando minimizar e/ou eliminar os efeitos ambientais decorrentes das atividades humanas.

Fatores da Produtividade Sistêmica
Todos os fatores diretos ou indiretos que visam o desenvolvimento integrado, de forma eficiente e efetiva, de uma organização. Podemos abordá-los da seguinte forma: fator gestão, humano, meios de produção, inventário e recursos naturais.

Gestão pela Produtividade Sistêmica
Produtividade Sistêmica é a integração de fatores de uma organização que visa por meio de uma constante evolução o melhoramento destes mesmos fatores, criando assim uma sinergia que tem por finalidade contribuir não só para o melhoramento da organização, mas também da sociedade como um todo. Estes fatores estão divididos em: pessoas, recursos naturais, inventário, meios de produção e gestão, com dois referenciais de produtividade que são comparação de resultados e distribuição do valor adicionado.

Impostos e Taxas
Refere-se aos valores repassados aos cofres públicos, como: Imposto de Renda, Contribuição Sindical, IPTU, IPVA de carros da própria empresa, etc.

Indicadores de Desempenho
Indicadores que irão demonstrar o resultado do processo ou sistema da empresa em um determinado momento e nem sempre necessitam de fórmulas para cálculo.

Indicadores de Produtividade (ou da Produtividade Sistêmica)
Forma de representação quantificável usada para medir a eficiência e eficácia relativa de um produto, processo, serviço ou sistema.

Informações
Todo e qualquer material usado para extrair, conscientizar, motivar, construir e agregar conhecimento.

Liderança
Capacidade de criar finalidades, reger seres humanos, atingir metas e compartilhar com todos os benefícios e as conseqüências das realizações , através das informações compiladas, pactuadas e transmitidas por toda a organização.

Lucro Líquido
Resultado final alcançado pela empresa após remunerar todos os fatores de produção (máquinas, equipamentos, recursos humanos, etc.) exceto o capital próprio, cuja remuneração é o próprio lucro líquido.

Medida Física
Produtividade obtida pela relação entre resultados e recursos empregados na sua forma quantificável de unidades de medida (quilogramas, toneladas, peças, número de empregados, número de equipamentos, número de horas, etc.)

Meio Ambiente
Conjunto de todos os elementos que não fazem parte de um sistema, mas exercem influência sobre o mesmo. O meio ambiente é composto pelo ar, água, solo, fauna, flora, minerais, seres humanos e suas inter-relações.

Otimização
Processo que visa o melhor curso de ação entre um conjunto de alternativas.

PIB – Produto Interno Bruto
Riqueza geral de um país, que considera a produção total (produtos e serviços) gerada num determinado período.

Produtividade
A definição de produtividade aplica-se em dois níveis:
Em uma visão restrita, produtividade é a maximização dos resultados através da otimização dos recursos utilizados. É a relação entre o output (saída) e o input (entrada).
A produtividade pode ser medida de forma monofatorial (parcial) através de fatores de produção como matéria-prima, combustível, equipamentos, trabalho, terra, capital, etc. Entretanto, em geral, quando falamos em produtividade, geralmente estamos nos referindo à produtividade do trabalho.
Em uma visão ampla, a produtividade continua sendo a relação entre o output/input, porém considerando vários outros fatores econômicos, sociais e de meio ambiente. A definição ampla de produtividade para o BLS – Bureau Labor Statistics, dos Estados Unidos pode ser traduzida da seguinte forma: "Produtividade é um dos maiores determinantes do padrão de vida, desde que os aumentos de produtividade gerem aumento real de renda e estabilidade de preço. A medição da produtividade é um importante elemento na avaliação da eficiência, tanto no nível interno como em comparações internacionais".

Produtividade do Capital
A produtividade do capital representa o resultado obtido (Valor Adicionado) com a utilização do investimento em capital. A fórmula utilizada é a seguinte: Valor Adicionado/Capital investido. O capital investido normalmente é representado pelo capital total utilizado em um período (média do período), mas também pode ser representado pelo capital de giro (média do período) ou pelo valor investido em máquinas e equipamentos (média do período).

Produtividade Parcial
Quando medimos a produtividade parcialmente, consideramos apenas a participação ou representatividade de um fator ou elemento como input. Como exemplo: a produtividade do trabalho (VA/no de trabalhadores) ou a produtividade do capital (VA/ativo permanente).

Produtividade Sistêmica
Considera a aplicação eficiente e efetiva dos Fatores Humanos, de Recursos Naturais, de Meios de Produção, de Inventários e de Gestão de um sistema como input para gerar maior riqueza para a empresa. Prevê ainda que o excedente do valor adicionado gerado pelo sistema deva ser distribuído para todos os fatores que contribuíram para geração da riqueza do mesmo – gestão, trabalho, governo e consumidor (Referencial da Distribuição) e que os resultados dos indicadores da produtividade sistêmica deverão ser comparados em todos os níveis da economia (Referencial da Comparação). Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade no Paraná – IBQP-PR.

Produtividade Total dos Fatores – PTF
Indicador que mostra o resultado entre o output e o input total relacionado de todos os fatores de produção, não de forma parcial como a produtividade do trabalho ou a produtividade do capital. Somente o resultado da medição da PTF não possibilita uma análise completa, mas se medirmos a variação período a período, das variáveis de input (principalmente capital e trabalho) e de output (valor adicionado), será possível mensurarmos a variação do "progresso técnico" que reflete a melhoria qualitativa do capital e trabalho.

Produtividade do Trabalho
Através do indicador produtividade do trabalho é possível medir a contribuição do trabalho em um determinado resultado (output). Ao medirmos o output relacionado a volume ou número de itens obtidos, em relação ao input de trabalho utilizamos o termo "produtividade física". Estatisticamente o indicador produtividade do trabalho representa o resultado da produtividade tanto no nível da economia nacional, como de um setor específico, em empresas de mesmas características ou em uma única empresa.

Progresso Técnico
Fatores qualitativos relacionados ao capital e trabalho, possíveis de mensurar quando medimos a PTF, diretamente relacionados com inovações tecnológicas, eficiente gestão e melhorias organizacionais.

Racionalização
Processo de otimização de recursos que visa melhorar todos os processos de uma organização.

Receita Operacional Bruta
Decorrente das vendas totais de uma empresa, sem as deduções, devoluções, abatimentos, etc. Corresponde à receita total, não considerando qualquer desconto, nem mesmo as despesas operacionais ou custos.

Receita Operacional Líquida
Resultado obtido, após deduzir-se da Receita Operacional Bruta os impostos incidentes sobre vendas, as vendas canceladas e os abatimentos concedidos.

Referencial da Comparação
Processo de comparação a uma fonte preestabelecida e determinada dos cinco fatores da produtividade sistêmica. Tem como principal objetivo posicionar as organizações do mesmo ou de diferentes grupos, indicando seus pontos passíveis de melhoria.

Referencial da Distribuição
Distribuição justa dos ganhos da empresa entre todos os fatores que apoiaram a geração de riqueza: empresários, trabalhadores, governo, consumidores, investimentos e terceiros (aluguéis e bancos)

Referenciais da Produtividade Sistêmica
Orientadores, balizadores ou direcionadores do conceito. A Produtividade Sistêmica trata de dois referenciais, o da distribuição e o da comparação.

TFP (Total Factor Productivity)
Ver Produtividade Total dos Fatores

Valor Adicionado
Riqueza gerada pela empresa através de seu processo de produção ou serviços. Calculado como o resultado das vendas, excluindo-se todos os valores pagos a terceiros (fornecedores de produtos e/ou serviços).

Elaborado pelo Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade no Paraná - IBQP-PR

O Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade no Paraná - IBQP-PR é resultado da mobilização nacional pelo desenvolvimento da qualidade e produtividade no Brasil. Nasceu da convergência de esforços de entidades governamentais e lideranças empresarias com vistas a assegurar vantagens competitivas internacionais aos diversos segmentos produtivos do País, através do desenvolvimento sustentável e com respaldo no Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade - PBQP, instituído em 1990.

Sua consolidação foi viabilizada por Acordo de Cooperação assinado em 1995 entre os governos do Brasil e do Japão, referência mundial em produtividade.