A experiência de nosso escritório, adquirida nestes 25 anos de perícias judicias, nos dá condições de, tecnicamente, representar o cliente em processos das mais diversas áreas de engenharia. Abaixo listamos algumas recomendações e observações, mostrando como a experiência do assistente técnico é fundamental:
- O advogado, após definir o ingresso de uma causa na Justiça, em ação que envolva conhecimento técnico, deve procurar logo um assistente técnico, para já ter reuniões de trabalho com este, a fim de assessorar-se melhor na montagem da inicial do processo.
- Tem-se como importante, também, a participação do assistente técnico sugerindo e assessorando a elaboração de quesitos que a parte irá apresentar, pois, quando sugere o quesito, já sabe de sua importância, assim como tem condições de respondê-lo em sua plenitude.
- A resposta do perito deverá ser plena, caso contrário o assistente técnico fará a crítica fundamentada pertinente.
- Após a apresentação dos quesitos e o andamento das diligências, e após as conferências entre o perito nomeado pelo juiz e os assistentes técnicos das partes - antes do perito apresentar o seu laudo, - pode o assistente técnico detectar um ou mais assuntos não-explorados, e , se for o caso, em caráter de urgência, informar ao advogado de sua parte para que apresente quesitos suplementares para melhor cercar o assunto.
- A necessidade da apresentação de quesitos suplementares, detectada por um assistente técnico tarimbado, pode ser crucial ao processo.
- Muitas vezes a parte adversa visa com os seus quesitos distorcer os fatos para confundir o perito e obter um laudo técnico favorável. Cabe à parte, através de seu assistente técnico, alertar o perito sobre as armadilhas, ajudando-o a esmiuçar os quesitos e suas respostas, para que não venham ocorrer danos graves.
- Continuando sua atuação, o assistente técnico, após a entrega do laudo pelo perito nomeado pelo juiz, apresenta o seu laudo nos autos e, em separado, uma crítica minuciosa do laudo do perito, para que o advogado faça o melhor uso dela.
- Somente um assistente técnico com boa qualificação e experiência na área pode complementar e advertir o laudo do perito, quando este, por lapso, apresenta cálculos errados, omite ou distorce fatos e técnicas importantes.
- A aceitação incondicional do laudo elaborado pelo perito, por alguns juízes, desprezando os laudos dos assistentes técnicos, tem sido rejeitada nos tribunais, mostrando assim a importância do assistente técnico no processo.