1. Qual o serviço do perito?
O produto final do perito é o Laudo Técnico. Ele será uma prova dentro do processo judicial.

2. Qual é o prazo para entrega do serviço?
Os horários de trabalho e prazo de entrega de laudos são flexíveis, o perito é, praticamente, quem determina.

3. Para quem o perito presta serviço?
O perito presta serviço para a Justiça, faz laudos que farão parte de processos judiciais.

4. Quais são os horários de trabalho do perito da justiça cível?
O perito não tem horário de trabalho e hora determinada para realizá-lo.

5. Qual é o local de trabalho?
O local de trabalho do perito pode ser qualquer um, inclusive em casa.

6. É necessário curso para ser perito?
Não.

7. É necessário passar em concurso para ser perito?
Não.

8. É necessário o profissional estar cadastrado ou ser sócio de uma entidade de peritos?
Não.

9. Quais são as exigências para o cargo?
As principais exigências são: curso superior na área da perícia, honestidade e um trabalho de boa qualidade.

10. O perito pode ser funcionário público ou ter outra função?
O funcionário de empresa privada, profissional liberal, professor ou aposentado pode ser perito. O funcionário público deve verificar com a sua chefia se é possível, devido a Consulta N.° 0002581-95.2012.2.00.0000 do Conselho Nacional de Justiça – CNJ, de 5 de junho de 2012.

11. Recém formados podem ser peritos judiciais?
Sim.

12. Qual são os salários dos peritos?
Os peritos não têm salários, recebem honorários como se fossem profissionais liberais. Os profissionais conhecedores da área, geralmente recebem adiantamento cerca de 50% dos honorários, antes de começar a trabalhar. Na maioria dos casos os honorários já estão depositados (reservados) antes do perito começar o trabalho. O perito recebe seus honorários após entregar o laudo.

13. O que são peritos da Justiça Federal?
A rotina e o serviço do perito da Justiça Federal são idênticas ao perito da Justiça Estadual, e muito parecidas com as da Justiça do Trabalho. Portanto o mesmo profissional pode trabalhar nas três justiças

14. O que são peritos da Justiça do Trabalho?
São os profissionais que trabalham em processos (reclamatórias trabalhistas) entre empregado e empregador.

15. O que é necessário para ser perito da Justiça do trabalho?
Os médicos, engenheiros e arquitetos têm que possuir curso de especialização em segurança ou medicina do trabalho. Os administradores, contadores e economistas não necessitam possuir qualquer curso de especialização ou pós-graduação.

14. O que é a rotina forense?
O Laudo Técnico do perito é o produto final, porém existe todo um trâmite burocrático, que chamamos de rotina forense. A rotina forense é detalhada através do livro Manual de Perícias, do Curso Perícias Judiciais (curso presencial para todas as profissões), do Curso Perícia Judicial Ambiental (curso presencial para profissionais da área de meio ambiente) e do Curso Perícia Judicial Online (curso inteiramente pela Internet para todas as profissões), cujos conteúdos ensinam a rotina e a burocracia forense, modelos de laudos e petições, mostrando como o profissional pode ingressar na área de perícias. Os conhecimentos para o profissional ser perito judicial não são detalhados profundamente na bibliografia e cursos de perícias judiciais existentes atualmente no Brasil, sendo um dos motivos da criação do site MANUAL DE PERÍCIAS e de seu sucesso.

15. É necessário conhecimento em perícias antes de procurar ser perito judicial?
É fundamental mostrar conhecimento sobre a rotina forense, outros detalhes e informações já nos primeiros contatos.

16. O perito pode ser engenheiro, arquiteto, contador, administrador, economista ou médico?
Sim, qualquer profissional pode ser perito judicial, desde que possua curso superior na área da perícia designada.

17. A leitura do livro Manual de Perícias é suficiente para o profissional procurar ser perito?
Sim, há, também, no livro Manual de Perícias modelo de laudos e petições que podem ser seguidos à risca.

18. O que é melhor a aquisição do livro Manual de Perícias ou a realização de um curso de perícias?
A leitura e aplicação do conteúdo do livro Manual de Perícias substituem a freqüência de um curso. Deve-se considerar, também, que os cursos e material bibliográficos atualmente encontrados no país não possuem a objetividade e totalidade de informações e conteúdo necessários ao profissional que deseje entrar na atividade e ser bem sucedido durante todo o tempo, como são encontradas no livro Manual de Perícias.

19. Como fazer no caso de dúvidas que ocorrerem na primeira perícia após aquisição do livro Manual de Perícias?
Para aqueles que adquirirem o livro Manual de Perícias em nosso site é oferecido suporte técnico por determinado tempo.

20. Com a leitura do livro Manual de Perícias o perito consegue receber satisfatoriamente seus honorários?
Sim, inclusive terá todas as informações para pedir adiantamento de honorários.

21. O livro Manual de Perícias é indicado para todas as profissões?
Sim, o livro Manual de Perícias contém a rotina forense, burocracia, como solicitar para ser perito, modelos de pedidos de honorários, honorários adiantados, quesitos, anexos e diversos outros assuntos de interesse para os profissionais de todas as áreas.