Símbolo_200





Aula 01

1. Justiça
1.1 Juiz
1.2 Auxiliares da Justiça
1.2.1 Escrivão
1.2.2 Oficial de Justiça
1.2.3 Perito

2. Perito
2.1 Quem pode ser?
2.2 Importância da atuação do perito
2.3 Nomeação
2.4 Recusa da nomeação
2.5 Perícias judiciais e extrajudiciais
2.6 Formação do perito
2.7 Laudo
2.8 Exigências ao perito

Aula 02

1.1 Justiça Estadual
1.2 Justiça Federal
1.3 Justiça do Trabalho
1.4 Vara de Família
1.5 Juizado Especial
1.6 Vara Criminal

2. Processo
2.1 Uma ou mais partes
2.2 Autor e réu
2.3 Discussão
2.4 Petições, provas, outros documentos e sentença
2.5 Autos
2.6 Funcionamento do cartório
2.7 Nomeação de assistentes técnicos

3. Algumas etapas ou componentes do processo
3.1 Petição inicial
3.2 Distribuição
3.3 Citação
3.4 Contestação
3.5 Audiência
3.6 Intimação
3.7 Perícia
3.8 Manifestação sobre o laudo e parecer técnico
3.9 Sentença
3.10 Recurso
3.11 Decisão interlocutória
3.12 Trânsito em julgado

Aula 03

1. A atividade
1.1 Laudo
1.2 Local de trabalho do perito
1.3 Flexibilidade de horários
1.4 Atividades paralelas
1.5 Característica solitária

2. Quesitos
2.1 Conceituação
2.2 Obrigação de responder
2.3 Cuidados nas respostas

3. Serviços
3.1 Nomeação, quesitos, assistentes, prazo
3.2 Carga dos autos
3.3 Estudo dos autos
3.4 Contato com os assistentes técnicos
3.5 Agendamento da primeira reunião com os assistentes técnicos
3.6 Diligências
3.7 Prorrogação de prazo
3.8 Confecção do laudo
3.9 Entrega do laudo

4. Diligências
4.1 O que são diligências?
4.2 Cuidados com a vistoria e exame
4.3 Objeto da perícia descaracterizado
4.4 Importância dos relatos
4.5 Comparecimento das testemunhas
4.6 Obstáculos à realização de vistorias e exames
4.7 Estudar os autos antes
4.8 Após acabar a vistoria
4.9 Citações no laudo

5. Equipamentos
5.1 Computador
5.2 Notebook

6. Motivos da desistência na atividade
6.1 Honorários não recebidos
6.2 Desconhecimento conhecimento da área
6.3 Escolha errada da nomeação

7. Resultados da perícia
7.1 Laudo e pareceres técnicos
7.2 O parecer técnico pode contestar o laudo

Aula 04

1. Generalidades
1.1 Honorários no início da atividade
1.2 Quem paga?
1.3 Adiantamento de honorários
1.4 Mercado pouco conhecido

2. Propostas de honorários
2.1 Fixação dos honorários
2.2 Petição de proposta de honorários e petição de honorários
2.3 Proposta de honorários antes de iniciar a perícia
2.4 Apresentação da proposta de honorários após o estudo dos quesitos
2.5 Vista às partes da proposta de honorários
2.6 Honorários adiantados já depositados
2.7 Quantificação das horas a serem trabalhadas pelo perito
2.8 Preocupação com honorários de difícil recebimento

3. Pedidos de honorários
3.1 Petição de honorários
3.2 Entrega da petição de honorários
3.3 Repetição do pedido
3.4 Estimativa inferior às horas trabalhadas
3.5 Suplementação de honorários devido a despesas não previstas

4. Assistência Judiciária Gratuita
4.1 Regras da Assistência Judiciária Gratuita
4.2 Recebimento de honorários da AJG
4.3 AJG em perícias com despesas
4.4 Compensação: honorários de difícil recebimento por honorários normais
4.5 A espera do perito pela compensação

5. União, Estados, Municípios e Ministério Público
5.1 Pagamento das custas no final da ação
5.2 Jurisprudência diz que o perito deve receber honorários
5.3 Custos para realizar a perícia

6. Honorários não recebidos
6.1 Recebimento normal de honorários
6.2 Cobrança judicial de honorários

7. Outros detalhes a serem observados
7.1 O valor da causa
7.2 Respeito ao valor da causa
7.3 As condições da parte pagadora
7.4 Processos de vulto
7.5 Processos de vulto: advogados e perito
7.6 Processos de vulto: assistentes técnicos e perito
7.7 Honorários altos em processos de vulto
7.8 Tabelas de honorários
7.9 Honorários provisórios
7.10 A proposta de honorários e o custo com fornecedores

8. Rotina de recebimentos
8.1 Sucesso na atividade
8.2 Rotina de recebimentos de honorários
8.3 Honorários devem ser satisfatórios
8.4 Confronto

9. Roteiros
9.1 Roteiro da proposta de honorários
9.2 Roteiro do depósito dos honorários realizado pela parte
9.3 Roteiro do recebimento dos honorários depositados

10. Pagamento Direto

Aula 05

1. Início de perícia
1.1 Informação da vistoria às partes
1.2 Formas de aviso do início de perícia
1.3 Aviso direto do perito aos assistentes técnicos
1.4 Conferência com os assistentes técnicos
1.5 Assistente técnico solícito

2. Reunião com assistentes técnicos sob o enfoque do perito
2.1 Promover reunião e amplo debate
2.2 De preferência, as reuniões devem ser reservadas
2.3 Produtividade das reuniões
2.4 Melhorar a fundamentação
2.5 Rebater teses discordantes
2.6 Mostrar minuta do laudo

3. A perícia sob o enfoque do assistente técnico
3.1 Contestação do assistente técnico
3.2 Influência do assistente junto ao perito
3.3 Postura do assistente nos encontros com o perito
3.4 Estudo dos autos pelo assistente técnico
3.5 Coordenação entre advogado e assistente técnico
3.6 Prazos do assistente
3.7 Prazo para o procurador da parte se manifestar sobre o laudo do perito
3.8 Prazo exíguo para o assistente técnico entregar o parecer
3.9 Pontos a serem explorados pelo assistente no laudo do perito
3.10 Importância e entrega do parecer técnico
3.11 Contestação dupla do laudo do perito

4. Estratégia de uso de quesitos suplementares
4.1 Quesitos suplementares
4.2 Honorários do perito no caso de haver quesitos suplementares
4.3 Assistente utiliza a estratégia de quesitos suplementares

5. Assistente técnico com experiência
5.1 A importância do assistente técnico com experiência
5.2 Como o assistente técnico pode representar bem a parte
5.3 Nomeação de assistente técnico sem experiência

Aula 06

1. Os quesitos no laudo
1.1 Respostas de quesitos
1.2 Onde colocar os quesitos no laudo
1.3 Redação do corpo do laudo e posterior respostas aos quesitos
1.4 Quesitos já respondidos
1.5 Grau de importância dos quesitos
1.6 Fatos importantes que não constam em quesitos

2. Como deve ser o laudo
2.1 Narração metódica dos fatos notáveis do objeto
2.2 Produção do laudo sem receios
2.3 O laudo deve ser conclusivo
2.4 Conciso – não prolixo
2.5 Laudo bem fundamentado
2.6 O juiz possui poucos peritos para muitas especialidades
2.7 Abrangência do laudo
2.8 Corpo do laudo
2.9 Cuidados

3. Conclusão
3.1 O item conclusão
3.2 Começo da redação sem o perito ter uma tese definida
3.3 Sem pressão de prazo para a entrega do laudo

4. Superposição de áreas
4.1 Conflitos
4.2 Confiança do juiz
4.3 Conhecimento em perícias

5. Consultoria
5.1 Conhecimento específico e uma grande quantidade de trabalho
5.2 O perito transmite o conhecimento do consultor
5.3 Contratação do consultor
5.4 Responsabilidade sobre o trabalho do consultor

6. Impugnação
6.1 Impugnação da nomeação
6.2 Impugnação de honorários
6.3 Impugnação de honorários pelo réu
6.4 Indicação de outro perito devido à proposta de honorários
6.5 Quando o perito não aceita a fixação dos honorários
6.6 Impugnação do laudo
6.7 Impugnação do laudo sem razão

7. Atividades posteriores à entrega do laudo
7.1 Complementação do laudo
7.2 Audiência de esclarecimentos ao laudo

8. Segunda perícia
8.1 O que é a segunda perícia
8.2 Falta de clareza obriga a realização da segunda perícia
8.3 Honorários da segunda perícia

Aula 07

1. Um grande mercado
2. Serviços extrajudiciais
3. O perito fica em uma vitrine
4. Advogados procuram assistentes técnicos com experiência em perícias
5. Perito e assistente técnico em comarca pequena
6. Estudo continuado
7. Justiça Arbitral – mercado de trabalho

Aula 08

1. Contato com o juiz
1.1 Escolha criteriosa do juiz ao nomear
1.2 Necessidade de uma apresentação pessoal
1.3 Busca da primeira nomeação
1.4 Marcar o encontro
1.5 Urbanidade dos juízes
1.6 O necessário conhecimento da burocracia e prática
1.7 O que levar para o juiz
1.8 Perito que já foi nomeado algumas vezes
1.9 Referências sobre o perito
1.10 Peritos pertencentes a associações de peritos
1.11 Dossiê para realizar o primeiro contato
1.12 Busca de contatos com os juízes nas capitais

2. Primeira nomeação
2.1 Juiz novo na comarca
2.2 Comparação de trabalho
2.3 Empatia
2.4 Empatia somada à uma recomendação
2.5 Mais de um perito atuando

3. O que fala o interessado no encontro com o juiz
3.1 Recusa de trabalhar em casos de AJG abre possibilidade para nomear novo perito
3.2 Oferecer-se para trabalhar com empenho nos casos de AJG
3.3 Honorários adequados
3.4 Falar da clareza do laudo
3.5 Respeito aos prazos

4. Novas possibilidades de ser nomeado
4.1 Transferência do juiz entre varas diferentes
4.2 Substituição de juízes
4.3 Promoção de juízes
4.4 Nomeação por outro juiz na mesma vara

Aula 09

1.1 Esmero
1.2 Clareza do laudo
1.3 Assuntos eminentemente técnicos ou enfadonhos do laudo
1.4 Corpo do laudo
1.5 Formato do laudo
1.6 Apresentação formal do laudo
1.7 Folha de rosto
1.8 Sumário
1.9 Condições preliminares
1.10 Dados do objeto da perícia
1.11 Vistoria e exame
1.12 Item com a origem do problema – 135
1.13 Como reparar o problema ocorrido
1.14 Conclusão
1.15 Onde colocar os quesitos do laudo
1.16 Diagramação de quesitos
1.17 Fechamento e assinatura

2. Anexos
2.1 Como utilizar os anexos
2.2 As fotos demonstram o ocorrido
2.3 Onde colocar as fotos
2.4 Fotos digitais e a autenticidade

Aula 10

Administradores, Contadores e Economistas

1. A perícia financeira e trabalhista
2. Tipos de perícias para os peritos administradores, contadores e economistas
3. Equipamentos dos peritos administradores, contadores e economistas
4. Superposição de áreas entre administradores, contadores e economistas

Engenheiros, Arquitetos, Agrônomos, Geólogos e Químicos

1. As perícias de engenharia em geral
2. Possibilidades de mercado para os engenheiros, arquitetos e agrônomos
3. Tipos mais comuns de ações
4. Demarcação e divisão
5. Usucapião e desapropriação
6. Execução, revisional e renovatória

Profissionais Ligados ao Meio Ambiente

1. O dano ambiental na Justiça
2. Perícia ambiental
3. Ministério Público
4. Atuação do Ministério Público no campo ambiental
5. Ação civil pública
6. Quem pode ingressar com a ação civil pública
7. Inquérito civil
8. Mercado de trabalho do perito ambiental
9. Dificuldade de assistência ao Ministério Público
10. Recursos do Ministério Público para obter consultoria técnica
11. Avaliação do dano ambiental
12. Métodos de avaliação do dano ambiental

Médicos

1. Distância dos médicos do mercado de perícias
2. Mercado do perito-médico
3. Exame realizado pelo perito-médico
4. Início de perícia pelo perito-médico
5. Consultoria do perito-médico
Conclusão
Glossário

Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho

1. Habilitação do perito-engenheiro e médico na Justiça do Trabalho
2. Reclamação trabalhista
3. Insalubridade e periculosidade
4. Laudo do perito e dos assistentes técnicos
5. O perito-engenheiro e os da área de cálculos da Justiça do Trabalho

Profissionais da Área de Avaliações de Imóveis

1. O que dizem as normas de avaliações
2. Cursos de avaliações

Profissionais da Área de Informática

1. Perito em informática