As avaliações de imóveis, assim como as perícias em bens imóveis, máquinas e equipamentos são exclusivas de engenheiros e arquitetos (Lei 5.194, de 24 de dezembro de 1966).

Os rigores da norma NBR 5676 – Avaliações de Imóveis Urbanos e as normas que dela originaram-se exigem que os profissionais se especializem. O uso de softwares de avaliações são obrigatórios. Eles tratam, a princípio, de estatística inferencial.

Aos interessados em ingressar na área de avaliações, sugerimos:

  • - estudo em um bom livro de avaliações, por poucas horas, antes da realização de curso;
  • - participação eme curso de avaliação de imóveis; a duração é de cerca de 20 horas, ao custo de cerca de R$ 600,00; os bons cursos oferecem computadores para os participantes treinarem no software de avaliações – certificar-se, antes, quantos participantes por computador o curso promete, pois é fundamental o treinamento de casos no software;
  • - aquisição de um bom software; o custo é cerca de R$ 450,00;
  • - aquisição de livros complementares de avaliações.

Normalmente, o caminho percorrido pelo profissional de perícias e engenharia de avaliações, ao longo do tempo, é o seguinte: ser nomeado perito judicial, fazer curso de avaliações, realizar avaliações extrajudiciais e constituir empresa de engenharia de avaliações. – Perícias e avaliações andam juntas.

Portanto, de modo geral, os profissionais devem realizar o curso após serem nomeados, algumas vezes, como perito judicial, antes de investir tempo e dinheiro em estudos, curso, livros e softwares de avaliações.

Recém formados, aposentados e da iniciativa privada, profissionais liberais e proprietários de pequenas empresas têm adquirido o MANUAL DE PERICIAS com o propósito de: iniciar uma nova atividade paralela, ocupar o tempo disponível, somar a atividade as que já desenvolve, ou tomar conhecimentos, como garantia, para um possível uso no futuro. Nossa equipe notou que último propósito tem norteado uma grande parte de engenheiros e arquitetos. A eles, certamente, as avaliações serão o destino, após o domínio e os primeiros trabalhos de perícias realizados.