A regulamentação do perito administrador está na Resolução Normativa Nº 224, de 12 de Agosto de 1999, do CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO, que no uso da competência que lhe conferem a Lei nº 4.769, de 9 de setembro de 1965, e o Regulamento aprovado pelo Decreto nº 61.934, de 22 de dezembro de 1967, considerando a necessidade de regulamentação da atuação do Administrador em Perícias Judicial e Extrajudicial, em consonância com os parágrafos 1º, 2º e 3º do art.145 e art.421 do CPC – resolve constituir perícias privativas do Administrador, as seguintes perícias:

  • Perícia sobre Administração Financeira;
  • Perícia sobre Administração de Material;
  • Perícia sobre Administração Mercadológica;
  • Perícia sobre Administração de Produção;
  • Perícia sobre Organização e Métodos;
  • Perícia sobre Administração de Orçamentos (análise de custeios, eficiência);
  • Perícia sobre Informática (análise de sistemas);
  • Perícia sobre Administração e Seleção de Pessoal/Recursos Humanos (perícias sobre quadros de carreiras, equiparação salarial, apuração de valores nos processos trabalhistas, etc.);
  • Perícia sobre Comércio Exterior;
  • Perícia sobre Administração Hospitalar;
  • Perícia sobre Relações Industriais.


A Resolução estabelece, ainda, como prerrogativa exclusiva do Administrador, a apuração de valores nos processos judiciais cíveis e trabalhistas, inclusive em fase de liquidação de sentença, quando objetive a constatação de atos e fatos a partir de documentos administrativos entranhados no processo (Cartão de Ponto, Recibo de Pagamento, Registro de Empregados, CCT - Convenção Coletiva de Trabalho, Acordo Coletivo de Trabalho, Descrição de Cargos, Plano de Carreira, Guias de Recolhimento do FGTS, Atestado Médico, Contratos de Financiamento, Empréstimo, Cheque Especial, Aluguel, Leasing e outros que caracterizem procedimentos administrativos).


Para ler a Resolução Normativa, CLIQUE AQUI